segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Morreu e mudou, nem lembrança deixou.

Assisti a um vídeo ontem que me fez rir bastante.
Mas depois fiquei pensando e filosofando sozinha sobre o assunto do vídeo. O cara fez piadas ótimas, mas o que ele diz acaba sendo verdade.
Ele mostra o desespero do ser humano em ser lembrado. Desespero esse que pode levar-nos a fazer coisas ridículas na intenção de...ser lembrado.
E que diferença isso faz? Não sei o que eu vou ganhar quando as pessoas lembrarem de mim depois que eu morrer. Tipo... morri. E aí? Você acha realmente que eu vou morrer, e ficar olhando os pobres mortais aqui embaixo pra ver se eles estão se lembrando de mim?

Não. Eu não vou.

Esse é o vídeo.

5 comentários:

Rodolfo Alves disse...

Alice. Eu morri.

E você vai sempre se lembrar de mim

/maldição.

Alice Mattos disse...

Morreu nada.
Vaso ruim não quebra!
^^

Marina disse...

Dependendo quem for esquecer, prefiro q me esqueça ainda em vida! kkkkkkkkkkkkkkk

Rômulo Alexander disse...

Estou lendo um livro que fala exatamente disso. A Imortalidade.

E, puxa.... Acho que eu vivo para ser lembrado!

Rodolfo Alves disse...

Morri sim. Sou apenas uma alma penada que puxa o seu pé;.