terça-feira, 29 de dezembro de 2009

sobre céu's e alice's II

Procurei na chuva uma salvação que outrora ela me dera, quando me lavou de toda impureza e agonia.
Procurei no céu, um chão.
Procurei nas nuvens de algodão um repouso.
Procurei no choro do céu uma união com meu choro.

Mas a chuva me rejeitava e me mostrava, gelada, quão quentes minhas lágrimas eram.


01/12

Um comentário:

Rodolfo Alves disse...

A chuva não quis te dizer nada. A chuva apenas chovia. Quem disse alguma coisa foi você para si mesma.