quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

conotativamente hipoglicêmica

Hoje meu coração parou. É bonito dizer isso, não é? Mas nada de bonito tem em sentir. Pelo menos não dessa vez. Já senti meu coração parar - por amor, ou paixão, sei lá. Mas nunca sentira como hoje.
Suponho que seja raiva, mas o sentimento ruim que toou o meu corpo naquele momento não era claro. Ainda não tenho certeza se tenho motivos para sentir qualquer coisa, realmente. Mas aquilo foi incontrolável.
Ainda posso sentir as dores físicas, o amargo na boca, o ardor nos olhos, o baque que meu abdômen sentiu. Antigamente, conseguia me recuperar mais rápido, contudo esse tormento demorou uma eternidade infinita a passar.
Me perguntei como meu coração pôde ter batido tão rápido enquanto estava parado. Não, ele não estava parado. Ele estava em processo de petrificação, e a batida de um coração de pedra dói mais que a batida de um coração de carne. Deus, como doía!
Assim que o processo começou, a comida que eu me obriguei a ingerir passou a sentir nojo de mim e queria me deixar; meus nervos não queriam mais me sentir e passaram a desejar se desgrudar de mim; meu cérebro tentava aumentar seu tamanho para estourar minha cabeça e fugir dela. E a dor de ser abandonada por eles quase chegou ao insuportável.
Meus olhos decoraram cada detalhe do provável odiado ser. E, com razão ou não, odiei cada um daqueles detalhes. Culpei-o por todas as dores do mundo, por todas as mortes sangrentas do mundo, por todos os sofredores do mundo, por tudo no mundo. Tudo era por culpa sua, ainda que ninguém fosse culpado.
Aquele momento se assemelhava às minhas crises de hipoglicemia. Tudo era igual... Os batimentos do coração, o suor frio, o esverdeado das mãos, a atordoada tontura, o rosto todo - e principalmente a boca - pálidos, a vontade de ir embora - não se sabe pra onde, talvez ir embora de mim, deixar de ser eu - como é forte a vontade! Mas não era açúcar que me faltava. Aliás, talvez aquele sentimento amargo tirara toda a minha doçura, até mesmo no sentido literal.


terça-feira, 01 de dezembro de 2009.

3 comentários:

♫ Liliane ♥ disse...

Vc escreve melhor e me surpreende a cada dia!
=)

Laís disse...

Amiga, vc é hipoglicêmica? O.o Temos uma coisa em comum? Carakas, nem sabiia! :S Mas, amiga dde Deus, vc tá escrevendo brilhantemente bem! Amoo ler seus posts! Tu vai longee amigaa! Bjo.

Rodolfo Alves disse...

fiquei só a agonia aqui