sábado, 31 de outubro de 2009

história de amor quase impossível

Meu peito grita milhares de coisas, mas minhas mãos se negam a escrevê-las.
Memórias, por favor... Esperem a boa vontade de meus membros!
Se guardem, donzelas, em minha mente até que meus dedos te salvem e te levem num belo cavalo branco... ou num velho teclado preto.

Um comentário:

Rodolfo Alves disse...

... ou um mouse cinza!

aehuaehuaheuahe

=D